APOSTE NOS ALIMENTOS AMARELOS E ALARANJADOS

No Brasil, os alimentos de cores amarelo-alaranjadas têm seus benefícios amplamente conhecidos, afinal quem nunca ouviu a avó ou a mãe falando “Coma mamão e cenoura para ficar bem morena”? Este conhecimento popular passado de geração a geração tem fundamento e é cientificamente comprovado. A culpa (ou solução) é do caroteno, conhecido como o pigmento da saúde, que potencializa a melanina da pele, ajuda a manter a cor e tem uma ação antioxidante. É essa substância que dá essa cor característica a alimentos como o mamão, milho, manga, gema de ovo e frutas cítricas e seu principal componente é o betacaroteno (vitamina A), um potente antioxidante que têm como uma de suas principais funções a proteção da pele, além da visão, mucosas e do sistema imunológico.

Continue Lendo

GRÁVIDA VEGETARIANA: DESCUBRA COMO TER UMA ALIMENTAÇÃO EQUILIBRADA

Manter uma alimentação saudável favorece na concepção e no desenvolvimento do feto. Durante a gravidez as mães devem ingerir proteínas, cálcio, ácido fólico e ferro na alimentação. É importante ter a consciência que na gravidez toda a condição nutricional aumenta em media para 300 quilocalorias (kcal). A grávida deve saber escolher os alimentos certos que forneçam quantidades certas de fibras, minerais e vitaminas.
De acordo com Nutróloga Liliane Oppermann a mulheres vegetarianas em período gestacional devem estar atentas ao consumo de alguns nutrientes que são necessários em maiores quantidades nesta fase. “As vantagens de ser uma grávida vegetariana estão relacionadas no melhor controle do peso corporal, regulação do trânsito intestinal e na saciedade, devido a uma elevada ingestão de fibra através do consumo de cereais e de legumes. O fato de estar grávida irá exigir um grande esforço ao corpo da mulher; no entanto, é importante manter uma alimentação balanceada para não prejudicar a saúde da gestante ou do bebê”, explicou.
As futuras mães devem conhecer a composição de cada alimento para suprir suas necessidades no decorrer da gravidez. O alimento de origem animal, por exemplo, contém proteínas ricas em aminoácidos que fortalecem a saúde da gestante. “Pode ser que as vegetarianas tenham de ingerir suplementos alimentares para suprir a vitamina B12 que corresponde à substância, encontrada somente em alimentos de origem animal. Ela está relacionada ao desenvolvimento do sistema neurológico e sanguíneo. Mesmo as que comem ovos ou laticínios podem precisar do suplemento. Por isso, é melhor não arriscar”, aconselhou a nutróloga, Liliane Oppermann.
Esse problema pode se repetir várias vezes, isso também acontece com o ferro que é rico na carne vermelha. As vegetarianas podem substituir a carne pelos feijões, frutas secas, açaí e grão-de-bico ,lembrando que o ferro vegetal é pouco disponível por ser ferro não heme.
As ovolactovegetarianas estão mais protegidas contra a falta de nutrientes do que as vegetarianas veja que não consomem nada de origem animal.
Alimentação Balanceada
Ser vegetariana proporciona alguns benefícios como ingerir alimentos com menos gorduras saturadas evitando o colesterol, mais fibras, vitaminas e antioxidantes. Mas, a carência de proteínas pode acarretar problemas na gestação e parto.
Conheça algumas dicas que vão assegurar a sua saúde e do seu bebê:
- Ingira grãos integrais e vegetais verdes escuros, que são ricos em vitaminas A, B9 e B12.
- Acrescente a vitamina C em suas refeições como: laranja, limão e kiwi.Ela melhora a absorção de ferro.
-Evite ingerir doces e guloseimas, principalmente próximo às refeições, pois o oxalato presente pode interferir na absorção do ferro mesmo na presença de vitamina C.
- Tofu, pasta de grão-de-bico, sopa de lentilha, farinha de linhaça são proteínas e, lembre-se que você precisa consumir alimentos com proteínas.
-Consuma os vegetais cozidos ou no vapor, pois os crus a gestante pode correr um risco de contaminação por microrganismos devido a má higienização.
- Mantenha o acompanhamento médico pré natal em dia durante a gestação. Esses cuidados ajudam a prevenir doenças e manter uma alimentação equilibrada sem exageros.
Fonte- Nutróloga Liliane Oppermann

NUTRIENTES PARA AUMENTAR A FERTILIDADE

Um estudo feito pela universidade de Harvard, nos Estado Unidos, comprovou que 20% das mulheres demoram pelo menos 2 anos para engravidarem e um dos fatores que contribui para esse crescimento é a obstrução das trompas de Falópio. O segundo maior são os problemas de ovário.
Mas não são só as mulheres que sofrem com isso. Alguns homens também possuem complicações que impedem que elas engravidem. Um exemplo é a infertilidade causada por uso excessivo de cigarro, drogas e bebidas alcoólicas. Homens que costumam utilizar anabolizantes para as práticas esportivas, também possuem grandes chances de não conseguirem ter filhos.
Para evitar que as dificuldades aumentem, a nutróloga Liliane Oppermann dá dicas de vitaminas que são ótimas para intensificar a fertilidade tanto do homem quanto da mulher.
“Vitaminas e minerais presentes em alimentos antioxidantes ajudam bastante na formação dos hormonios sexuais: nozes, trigo, avelã, abacate, gérmen de trigo, brócolis”, indica Liliane
Aveia: Ajuda no sistema nervoso,fornece energia e possui efeitos afrodisíacos;
Chá verde: Aumenta a fertilidade do homem e da mulher porque ajuda no combate ao stress oxidativo devido aos bioflavonoides,importantes para manutenção de óvulos e espermatozoides saudáveis.
Ostras e frutos do mar: Riquissimos em zinco para boa formação de hormônios sexuais
Levedo de Cerveja: Contém quase todas as vitaminas do complexo B,com exceção da B12 que só tem no reino animal .O complexo B é importante para fertilidade e formação do feto.

Substâncias que também demonstram bastante efeito para essa finalidade são as vitaminas A, C D e E, o selênio, zinco, coenzima Q 10 e o picnogenol.
A nutróloga diz que é importante não esquecer dos alimentos ricos em cálcio como: o leite, queijos, lentilhas e vegetais e os que contêm ferro: carnes vermelhas e de aves, ovos, frutas secas e grãos integrais, pois nossos órgãos necessitam dessas vitaminas para continuarem saudáveis.
Manter uma alimentação balanceada, juntamente a exercícios físicos ajudam a regular todos os sistemas do corpo.
A suplementação com ácido fólico é importante para quem está pensando em engravidar, pois a pessoa ao se descobrir gestante, que é quando no geral começam a utilizar esta vitamina, já está com 4 ou mais semanas e o ácido fólico é importante desde o principio não só com relação a fertilidade mas para prevenção de malformações do feto relacionadas ao fechamento incompleto do tubo neural.
Evite o consumo abusivo de comidas gordurosas como: sanduíches, doces, batata frita, bebidas a base de cafeína e frituras num geral.
Pessoas em planejamento de uma gestação devem procurar manter o stress bem longe, pois ele é responsável por desvio de eixos hormonais e metabólicos prejudicando a fertilidade. Um hormônio que se altera inicialmente com o stress é o cortisol e dele desencadeia uma cascata de alterações hormonais envolvendo hormônios sexuais.
Pessoas que se alimentam mal têm alterações de cortisol. Hábitos alimentares ruins como não tomar café da manhã, fazer poucas refeições e esquecer-se de hidratar o corpo contribuem para esse desequilíbrio. Devemos pensar sim na qualidade do que comemos mas também neste fracionamento alimentar.

Fonte-Nutróloga Liliane Oppermann

COMO PREVENIR E TRATAR AS CÂIMBRAS DURANTE A GRAVIDEZ ATRAVÉS DOS ALIMENTOS

Segundo a nutróloga, Liliane Oppermann (CRM-123314), as câimbras estão associadas a baixos níveis de potássio no sangue, assim como de cálcio e também à falta de oxigenação muscular.
“Uma dieta inadequada e o aumento da demanda fetal por determinados nutrientes são considerados fatores desencadeadores nutricionais das câimbras nas gestantes. O baixo consumo de proteínas, minerais, vitaminas,sódio reduzem as taxas de magnésio e cálcio no músculo”, explica a nutróloga.
O aparecimento das câimbras na gestante também ocorre devido à pressão do bebê sobre o sistema circulatório da mãe, falta de exercícios físicos regulares, excesso de peso e de uma dieta sem sal.
“A falta de cálcio e magnésio são as causas mais comuns, sendo que estes minerais são fundamentais no mecanismo de contração muscular. Caso, o magnésio não esteja presente em quantidade adequada no organismo, ocorre uma falha que pode ocasionar câimbras”, destaca a nutróloga.
Banana, abacaxi e leite podem evitar câimbras?
A gestante deve manter um consumo diário de magnésio, potássio e cálcio. A banana ajuda repor os níveis de potássio no organismo. Além de, hidratar, ela fornece energia para os músculos. O abacaxi rico em magnésio e o leite em cálcio são considerados alimentos benéficos à circulação sanguínea. A ingestão desses alimentos ajuda na prevenção do problema.
“Potássio, sódio, cálcio e magnésio são os minerais mais comuns e relacionados ao aparecimento de câimbras. Dessa forma, recomendo sempre uma dieta balanceada, incluindo até mesmo o ajuste no consumo de água e no tempo de descanso. Todos esses fatores trabalhando juntos podem ajudar num maior controle das dores e de lesões”, alerta a nutróloga, Liliane Oppermann.
Combate às câimbras
A nutróloga Liliane Oppermann recomenda que as mamães tomem algumas medidas preventivas contra as câimbras, manter uma alimentação balanceada, com um consumo adequado de cálcio, potássio, magnésio e vitamina B6 é a melhor maneira de evitar que elas apareçam durante a noite ou de dia.
Conheça algumas dicas sugeridas pela médica:
- Alimente-se bem
Coma muita fruta, verdura e legumes, que são fontes de sais minerais e vitaminas. Esses nutrientes vão ajudar o bom funcionamento do músculo na hora do esforço, além de garantir reservas de energia.
-Proteínas
Consumir alimentos de base protéica é importante para a construção e reparação dos músculos. Sua deficiência aumenta o risco de câimbras e de lesão.
-Hidratação
Beba bastante água. O seu consumo assegura o equilíbrio eletrolítico e reduz os riscos associados à desidratação.
-Vitaminas
A ingestão de vitaminas do complexo B, presentes em cereais integrais (e da B12 especificamente, muito presente nas carnes, ovos e leite) é indispensável ao bom processo de geração de energia, bem como na contração muscular. Vitaminas antioxidantes como C e E melhoram imunidade e ajudam na saúde dos tendões e ligamentos.
O que fazer na hora da dor?
Elas aparecem quando você menos espera e a melhor maneira para amenizar a dor é respirar fundo, relaxar e massagear o músculo sempre com movimentos circulares. Caso, a câimbra acontecer nos dedos, flexione-os, segurando-os nessa posição por alguns segundos, na panturrilha, quando começar a dor, fique em pé, soltando o peso sobre as pernas. Outra medida é esticar a perna e puxar os dedos do pé em direção ao joelho. Nas coxas, deite e peça para alguém esticar suas pernas para cima e segurar por alguns segundos, para alongar os músculos do local.
Se você notar que as dores estão muito intensas é melhor procurar ajuda médica para verificar se houve alguma inflamação nos vasos sanguíneos.
Prevenção
-Evite sentar com as pernas cruzadas. Se o trabalho exige que a gestante fique sentada o dia todo, o ideal é que ela levante e caminhe um pouco.
-Massagens e exercícios de alongamento aliviam as dores e os desconfortos causados pelas câimbras. Mas é importante massagear a musculatura suavemente, sem esfregar.
- Dormir com os pés ligeiramente elevados com o auxílio de um travesseiro facilita a circulação sanguínea.
- Atenção com a postura: o ideal é manter as costas eretas e, quando a gestante estiver sentada, deve apoiar os pés no chão.

Fonte- Nutróloga Liliane Oppermann - CRM 123314

ALIMENTOS PARA ALIVIAR AS DORES NA GESTAÇÃO

Até o nascimento do bebê as mamães podem sofrer outros incômodos como tonturas, cansaço ou prisão de ventre. Para amenizar esses sintomas o ideal é a gestante manter uma alimentação equilibrada em vitaminas, proteínas e minerais.
De acordo com a nutróloga Liliane Oppermann (CRM-123314), a mãe deve ingerir um cardápio variado com todos os tipos de nutrientes que ela e o bebê precisam.
“O ideal é se alimentar de maneira saudável e sem excessos, para suprir as necessidades da gestante e do bebê. É importante consumir cereais, frutas, carnes, laticínios, produtos integrais, mas todos eles devem ser ingeridos na quantidade certa”, explica a médica.
Durante essa fase é preciso aumentar o consumo de calorias e por esse motivo, as mamães devem alimentar-se várias vezes ao dia, procurando fazer refeições pequenas e com intervalos regulares.
“Alimentação durante a gestação requer de alguns cuidados. A mãe deve evitar consumir doses exageradas de fontes de açúcar, óleos e gorduras. Alimentos indigestos e sal devem ser ingeridos moderadamente. Bebidas alcoólicas e café não devem ser consumidos”, recomenda a nutróloga Liliane Oppermann.
Alimentos do bem
Existem alguns alimentos que devem ser evitados ou consumidos bem pouco durante a gravidez. Ingerir alimentos ricos em ferro como carne vermelha, feijão, espinafre, beterraba e ácido fólico que pode ser encontrado em verduras com cor verde escura, ajudam o organismo a receber a gestação e amenizam os sintomas que a mulher sofre durante esse período.
“As câimbras, náuseas, inchaço podem ser aliviados com a ingestão de alguns alimentos. Tomar bastante água e consumir algumas frutas como laranja, abacaxi, banana é uma alternativa para a gestante que sofre com esses desconfortos”, esclarece a nutróloga Liliane Oppermann.
A nutróloga Liliane Oppermann revela quais são os alimentos que podem interferir no organismo e amenizar esses problemas. Mamães anotem na sua agenda e não se esqueçam de consumi-los:
Espinafre, rúcula, frutas cítricas e grãos integrais amenizam os enjoos
Ricos em ácido fólico nutriente que é fundamental para as gestantes, esses alimentos estimulam a formação dos ácidos digestivos que favorece para o esvaziamento gástrico auxiliando na diminuição dos enjoos.
“Os vegetais escuros devem ser consumidos durante toda a gestação. Eles são ricos em vitaminas como A, B2,K e E. Além de, prevenir a malformações fetais durante o primeiro trimestre da gravidez devido a quantidade de ácido fólico encontrada nesses alimentos, eles também amenizam os enjoos”,alerta a nutróloga Liliane Oppermann.
Banana nanica reduz câimbras na gestação
Às câimbras que ocorrem em algumas gestantes acontecem por causa da falta de cálcio e potássio no organismo. Para amenizá-las, beba bastante água e consuma banana que é uma excelente fonte de potássio e vitamina B6.
Fique de olho no sal e evite inchaço nos pés
O inchaço na gravidez ocorre devido à retenção de líquidos que comprimi os vasos localizados na região pélvica, prejudicando o retorno do sangue que está nas pernas. Para evitar esse problema a gestante deve reduzir o consumo de sal e evitar alimentos com alto teor de sódio e gordurosos.
Abacaxi alivia ânsia e vômitos
É uma fruta rica em vitamina C, sendo considerado um nutriente importante para o fortalecimento do sistema imunológico e da placenta. O seu consumo ajuda a reduzir ânsia e vômitos durante a gravidez.
Acabe com a prisão de ventre consumindo alimentos ricos em fibras
O crescimento do útero é um dos fatores que acarretam a prisão de ventre. O segredo para amenizar esse problema é ingerir bastante líquido e consumir mamão, ameixa, polvilhe farelo de aveia ou farinha de linhaça sobre a comida.
Ingredientes Mágicos
Conheça outras fontes de alimentos que não devem faltar nas refeições da mamãe para que ela desenvolva uma gestação saudável e tranquila:
Carboidrato
A carência do carboidrato pode provocar fadiga excessiva na gestante. Por isso, inclua em suas refeições batata, arroz, pão e massas.
Ferro
O ferro contribui para a formação das células sanguíneas do feto. A falta desse alimento pode causar anemia, prejudicando a saúde da mãe e do bebê. Não deixe de consumir feijão, fígado, legumes e verduras em geral.
Niacina (Do complexo B)
A falta de niacina pode causar diarreia, dermatite e intenso nervosismo na gestante. Ela pode ser encontrada em verduras, legumes, ovos, carne magra, leite e derivados.
Cálcio e Fósforo
A inexistência desses alimentos provocam malformação óssea, gengivite e câimbras. Consuma leite e derivados, gema de ovo e cereais integrais que são ricos em cálcio. Já as carnes magras e laticínios fornecem fósforo.
É importante sempre lembrar que o crescimento do bebê é responsável por aquilo que a mãe come. Por isso, vamos começar a comer bem mamãe?
- Prefira os carboidratos integrais como arroz integral, macarrão integral, aveia, granola, pão integral, biscoito integral;
- Escolha carnes magras como o peito de frango ou carne vermelha;
- Consuma três a cinco frutas no dia. Uma em cada refeição;
- Prepare e cozinhe os alimentos de forma simples;
- Beba bastante água e também leite ou seus derivados;
- Evite consumir alimentos muito condimentados e com demasiado sal;
-Não deixe de lavar bem os alimentos antes de comer,
Fonte- Nutrologa Liliane Oppermann – (CRM 123314)



Redes Sociais

Contato

  • 11 5031-4807
  • contato@materlife.com.br
  • Central de Atendimento
  • Segunda à Sexta-feira das 9hs às 18hs