ABDOMINOPLASTIA: GRAVIDEZ PODE PROVOCAR DIÁSTASE ABDOMINAL

Isso, de fato, não vai acontecer porque o organismo feminino passa por mudanças muito severas durante a gestação. Em pelo menos 30% das grávidas ocorrem deformações, aparentemente irreparáveis, como é o caso da diástase abdominal, uma separação dos músculos mais superficiais no abdômen, os retos abdominais. Quando o útero empurra a barriga para frente na gestação, o movimento afasta os músculos, entre eles há um tecido branco chamado fáscia e esse tecido não é elástico, ou seja, ele fica esgarçado após esse movimento e, por isso, a barriga no pós-parto não volta ao normal.

Continue Lendo

ENDOSCOPIA DEVE SER REALIZADA EM GESTANTES EM ÚLTIMO CASO

Embora raro, as drogas utilizadas durante o procedimento podem causar malformações e até mesmo a interrupção da gestação. Por isso, deve ser considerada quando existe a suspeita de doenças potencialmente graves para a mãe e para o feto, como hemorragia digestiva e colangite (infecção das vias biliares), que justificam o exame endoscópico em qualquer fase da gestação.
Segundo o médico e cirurgião geral Dr. Sérgio Barrichello (CRM-111.301), da Clínica Healthme gerenciamento de perda de peso, endoscopista do HC-FMUSP e especialista em emagrecimento, a realização da endoscopia no primeiro trimestre da gestação é muito perigosa. O ideal é que ela seja feita a partir do segundo trimestre e que o uso do sedativo seja evitado para não prejudicar o bebê.

Continue Lendo

MORTALIDADE MATERNA: AVC É UMA DAS DOENÇAS MAIS GRAVES ASSOCIADOS À GESTAÇÃO

Uma das complicações mais perigosas durante a gestação e o puerpério é o Acidente Vascular Cerebral. Embora raro, as mulheres grávidas enfrentam um risco de AVC 2,4 vezes maior do que o risco em mulheres não grávidas e suas consequências podem ser devastadoras para mãe e feto. “O diagnóstico precoce e a identificação de pacientes de risco permitem o início de intervenções terapêuticas mais precoces e melhora os resultados clínicos”, diz o médico neurocirurgião Dr. Paulo Porto de Melo (CRM 94.048), formado pela UNIFESP, colaborador do Departamento de Neurocirurgia da Universidade de Saint Louis (Missouri- EUA), introdutor e pioneiro da neurocirurgia robótica no Brasil.

Continue Lendo

SINÉQUIAS UTERINAS: DIAGNÓSTICO E TRATAMENTO PELA HISTEROSCOPIA

Essas aderências foram descritas pela primeira vez por Heinrich Fritsch em 1894, e Ashermann, em 1948, que descreveu a “amenorréia traumática”, resultado de uma extensa sinéquia intrauterina, caracterizando a síndrome que leva seu nome. Embora geralmente assintomática, seus principais sintomas são alterações menstruais, como amenorreia e hipomenorreia, infertilidade e, de 15% até 50% dos casos, o aborto habitual, que ocorre em função da redução da superfície endometrial para implantação embrionária e pela dificuldade de expansão da cavidade uterina. No entanto, quando a gestação acontece, também podem ocorrer problemas como parto prematuro, placenta prévia e acretismo placentário (causa de hemorragia frequente no início do trabalho de parto).

Continue Lendo

MASSAGEM RELAXANTE: GRÁVIDAS PRECISAM DE CUIDADOS ESPECIAIS

Tudo porque a gestação é um estado no qual muitas alterações ocorrem no organismo da gestante, o que a diferencia do ponto de vista das técnicas de massagem das demais pessoas. A fisioterapeuta Mariana Moraes, do Zahra Spa & Estética, garante que, se feita corretamente, a massagem relaxante alivia as dores lombares, diminui o inchaço nas pernas e auxilia o retorno venoso estimulando a circulação sanguínea e linfática. “São realizadas manobras terapêuticas específicas como amassamento, deslizamentos e percussões. Essa terapia tem o intuito de melhorar a circulação sanguínea, aumentar o fluxo de nutrientes, além de aliviar a dor e facilitar a atividade muscular”, explica.

Continue Lendo

Redes Sociais

Contato

  • 11 5031-4807
  • contato@materlife.com.br
  • Central de Atendimento
  • Segunda à Sexta-feira das 9hs às 18hs