A explicação é simples. Se você pertence ao grupo das grávidas de sorte e está com o cabelo mais forte e brilhante, possivelmente houve um aumento do hormônio estrogênio no seu corpo. Esse hormônio melhora o metabolismo, provocando um aumento do fluxo de nutrientes por todo o corpo. O estrogênio também estimula os folículos capilares, inibindo a queda e favorecendo o crescimento dos fios.
“Durante a gravidez, é comum também a gestante se preocupar com a qualidade da alimentação. Não é incomum algumas utilizarem complementos alimentares com vitaminas e minerais. Essa gama de nutrientes também favorece a qualidade capilar”, explica o médico.
Agora, se ocorrer o contrário e seus cabelos genuinamente belos começarem a mudar de textura ou de formato (mudando do liso ao encaracolado ou do volumoso ao mais rasteiro), não tem jeito. Significa que os hormônios da gravidez chegaram ao córtex cerebral, o responsável pela estrutura do cabelo.
“Quando isso ocorre, o recomendável é assumir o novo visual. É temporário e tudo voltará ao normal, tão logo os hormônios se afinarem novamente”, explica o médico Dr. Fernando P. Freitas.
Em hipóstese alguma tente voltar a ter o seu visual de antes utilizando produtos químicos ou tintura. O recomendável e mais saudável é conviver com a mudança, investindo em assessórios que irão favorecer o seu novo “look”.
Um opção é utilizar cremes neutros que poderão lhe trazer temporariamente o seu visual antigo. O mercado hoje dispõe de óleos anti-frizz e até máscaras alisadoras livres de química. Mas, claro, antes de qualquer aplicação é importante informar ao seu médico sobre a procedência do produto.
De qualquer forma, um cuidado extra com o couro cabeludo nunca fará mal e poderá ajudar a manter a qualidade dos fios. Uma dica são as massagens que podem ser feitas quizenalmente no salão de sua preferência. A recomendação sobre a qualidade dos produtos e a sua insenção química continua valendo. Alguns produtos são recomendáveis durante a gravidez, como os óleos a base de lavanda, sândalo e parchoulu.
As futuras mães que não mantém bons hábitos alimentares ou sofrem com enjôos demasiados, e que começarem a sofrer com a má qualidade capilar, devem ter atenção redobrada.
Se após o nascimento do bebê, o cabelo, antes vigoroso e forte, começar a cair, não se preocupe. É natural que nos primeiros meses após a gestação os fios caiam. Isso ocorre devido a necessidade de um ajuste hormonal que o próprio corpo precisa fazer. De qualquer forma, cada organismo reage diferente a uma gravidez e qualquer alteração nos cabelos é meramente temporária.

Fonte- Dermatologista Fernando Passos de Freitas.
Site- www.drfernandofreitas.com.br

  • Print
  • Facebook
  • Google Bookmarks
  • Live
  • PDF
  • Twitter