E após uma lipoaspiração, vale engravidar? De acordo com o cirurgião plástico Carlos Bautzer, da Clínica de Especialidades Integrada, o resultado vai depender dos cuidados que a gestante irá ter com a saúde, como: ganho de peso, hidratação da pele durante a gestação e atividade física orientada. Portanto, a lipoaspiração e seus resultados não seriam perdidos se a gestante tomar os cuidados necessários.
Confira as principais dúvidas sobre o assunto:
1)Algum tipo de cirurgia plástica está liberado para ser feita logo após o parto?
Não. O ideal é que a mulher espere, pelo menos, seis meses após o término da amamentação para fazer uma cirurgia plástica. Passado este período, os hormônios femininos estarão mais estabilizados. Porém, se ela ainda estiver acima do peso, deverá antes emagrecer com o acompanhamento nutricional e endocrinológico.
2)Quais são as cirurgias plásticas mais procuradas por mulheres que deram à luz?
Lipoaspiração, mamas (com ou sem prótese) e abdominoplastia.
3)Quais as condições ideais para realizar uma abdominoplastia pós-parto?
A mulher precisa estar clinicamente saudável e com o peso bem próximo ao que tinha antes da gravidez. A avaliação do ginecologista é essencial, antes mesmo de procurar um cirurgião plástico.
4)A lipoaspiração é o mais indicado para reduzir as gorduras acumuladas no abdômen?
A lipoaspiração pode ser a mais indicada para remodelar o corpo e retirar a gordura localizada. Também pode ser o procedimento melhor para quem não tem flacidez. No entanto, se a paciente apresente muita flacidez no abdômen, o recomendado é a abdominoplastia.
5)Se a paciente realizou uma cesariana, poderá fazer uma cirurgia plástica? E se ela tem propensão à formação de queloides, qual orientação?
O tipo de parto não influencia na realização da operação. Mas se a paciente tem propensão à formação de queloides, precisa comunicar ao cirurgião plástico. Hoje, já existem técnicas avançadas que minimizam o aparecimento de queloides.
6)A mulher pode colocar prótese de silicone nas mamas depois da gravidez? E quem já possui prótese, interfere na amamentação?
Pode, mas vai depender do grau de flacidez, caso seja necessário, a prótese deverá ser colocada junto com a mamoplastia redutora. Para quem já possui a prótese, fique tranquila, pois não interfere na amamentação.
7)Após a gravidez, a mulher pode recorrer à cirurgia plástica para a remoção de estrias?
As pacientes que têm estrias na região abaixo do umbigo podem realizar uma abdominoplastia para removê-las totalmente. A retirada de outras estrias irá depender da localização das mesmas e da qualidade da pele.
8)Durante a gestação, a mulher pode se submeter a alguma cirurgia plástica?
Não, pois a cirurgia plástica durante a gestação pode prejudicar a mulher .
9)Vale a pena apostar em cirurgia plástica para emagrecer?
A plástica não é recurso para emagrecimento, mas para propiciar maior harmonia estética. Além disso, a decisão em fazer a cirurgia deve partir da própria paciente e não da influência de terceiros como maridos, irmã e amigas.
10)E o período pós-cirúrgico exige muitos cuidados?
É importante ressaltar que qualquer procedimento cirúrgico exige cuidados no período de recuperação. Em muitos casos, a paciente precisa de repouso e cuidados especiais, como drenagem linfática. Uma cirurgia de mama, por exemplo, pede de 6 a 8 semanas sem levantar peso. E quem tem bebê em casa, precisa avaliar se terá condições de seguir todas essas orientações para não comprometer o resultado da cirurgia.

Fonte- Carlos Bautzer, Cirurgião Plástica da Clinica de Especialidades Integrada
Site- www.especialidadesintegrada.com.br

  • Print
  • Facebook
  • Google Bookmarks
  • Live
  • PDF
  • Twitter