De acordo com o dermatologista Anderson Bertolini (CRM-107976), diretor médico da Clínica Bertolini, uma criança pode desenvolver algum tipo de reação ao produto. “Afinal, a pele infantil é mais fina e delicada e as substâncias químicas presentes nos cosméticos são absorvidas com maior intensidade, sendo sujeita a qualquer tipo de irritação”, explica.
Por isso, os cosméticos destinados a este público passam por testes mais rigorosos e contam com uma fiscalização do Ministério da Saúde antes de chegarem às prateleiras. No entanto, isso não isenta a criança de sofrer uma reação alérgica. “As irritações causadas pelos cosméticos devido aos corantes é grande. E o uso de produto hipoalergênico é o mais indicado, pois ajudam a evitar algum tipo de reação na pele infantil”, destaca o dermatologista.
Aliás, o uso indevido de maquiagem infantil pode acarretar sérios problemas à pele que vão desde uma pequena irritação como eritema, vermelhidão e inchaço. “A alergia à maquiagem pode ocorrer na hora do uso do produto ou depois de um tempo. Lembrando que uma reação alérgica grave na pele de uma criança pode ser generalizada por todo corpo. O ideal é consultar um dermatologista antes de começar a usar qualquer tipo de maquiagem”, alerta Bertolini.
Toda mãe deve saber impor limites
Sempre que a criança vai manusear a maquiagem, a mãe deve estar por perto para orientá-la e até impor alguns limites. “A criança precisa entender que em algumas regiões o produto não pode ser aplicado. Na região dos olhos, por exemplo, isso deve ser evitado principalmente por quem tem tendência alérgica”, ressalta o dermatologista.
Normalmente, as mães oferecem sua própria maquiagem para a vaidosa mirim e isso é muito arriscado, pois o make pode obstruir os poros, causar espinhas, ressecar ou irritar a pele. Por isso, procure apostar em produtos formulados especificamente para o público infantil.
Existe maquiagem infantil aprovada pela ANVISA (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) que sai com facilidade na água e não agride a pele. “Também é importante alertar que este tipo de cosmético deve ser utilizado com moderação pelas crianças”, acrescenta o especialista.
Cuidados com a limpeza
Também é fundamental retirar o produto, em especial, antes de dormir. E o dermatologista recomenda o uso de demaquilante hipoalergênico e um sabonete neutro glicerinado para deixar a pele limpa, sem resíduos. “Os neutros não costumam causa reação alérgica. Ainda assim, tem criança que apresenta imunidade mais baixa e pele mais sensível, neste caso pode ocorrer algum tipo de reação. O essencial é atentar-se ao rótulo do produto e identificar os ingredientes que fazem parte da sua composição e, na dúvida, pedir orientação de um dermatologista para fazer a escolha certa”, afirma.

Fonte – Dermatologista Anderson Bertolini (CRM- 107976), Diretor Médico da Clínica Bertolini

  • Print
  • Facebook
  • Google Bookmarks
  • Live
  • PDF
  • Twitter