As palmilhas ortopédicas podem corrigir problemas relacionados com os pés, tornozelo, joelho, quadril, região lombar e, até mesmo, dores de cabeça. “A partir do momento em que o paciente apresenta um desequilíbrio postural, ele pode sentir dores musculares devido ao vício postural e relacionado ao encurtamento musculares que geralmente acompanha esse quadro, podendo levar até mesmo a limitação de movimentos”, alerta o ortopedista.
A boa notícia é que essas alterações podem ser tratadas com o uso das palmilhas. “Elas podem ser prescritas quando existe uma diferença entre o comprimento dos membros inferiores, alguns tipos de pé plano (chato), esporão de calcâneo, joelho com sobrecarga na parte medial(interna) ou lateral(externa), joanete(analgesica) e tendinites nos membros inferiores. Além disso, elas também são uma forma de tratar os desníveis da bacia(quando há diferença entre as pernas), dores na região cervical, lombar e dorsal, entre outras”, revela o médico.
As palmilhas também são recomendadas para:
Dores musculares
A palmilha pode amenizar as dores constantes nos pés, tornozelos e nas costas devido à má postura. “Em alguns casos as dores musculares podem ser causadas por problemas nos pés. O uso diário da palmilha pode corrigir o problema já que a melhora da postura e da marcha diminuem o esforço de certos grupos musculares”, diz Iha.
Diabéticos
As palmilhas podem auxiliar na distribuição do peso do corpo sobre os pés e aliviar a dor e pressão nas áreas que correm risco de desenvolver ulcerações. Além de, melhorar o fluxo sanguíneo.
Esportistas
Você sabia que os atletas, como o jogador de golfe Tiger Woods, o jogador de futebol Neymar e o tenista Roger Federer, são usuários de palmilhas? As palmilhas aumentam o desempenho desses atletas e melhoram a saúde dos pés. E os benefícios para os atletas não param por aí: elas também reduzem 31% das lesões nos membros inferiores. “As palmilhas possuem uma combinação de amortecedor e suporte que ajudam a melhorar a saúde dos pés. Quando bem indicado, seu uso regular faz uma grande diferença, principalmente para quem possue problemas nos pés e os sobrecarregam no dia a dia”, conclui o Dr. Luiz Alberto.
Fonte – Dr. Luiz Alberto Nakao Iha (CRM-SP 111559), ortopedista da Clínica Healthme Gerenciamento de Perda de Peso.

  • Print
  • Facebook
  • Google Bookmarks
  • Live
  • PDF
  • Twitter