Crianças com distúrbios de sono também podem se beneficiar por meio da acupuntura. “Situações referentes ao comportamento, em geral, decorrentes de ansiedade, levam muitos pais a buscar a acupuntura para os filhos”, relata Yoshimura. A terapia complementar também contribuiu para fortalecer o sistema imunológico, ajudando nas defesas naturais do organismo e reduzindo indiretamente o número de infecções.
A acupuntura ainda pode auxiliar em casos de crianças hiperativas, dores musculares, diarreia ou constipação (prisão de ventre), enurese noturna, alergias respiratórias, resfriados, rinites, asma, entre outras.
Os pontos estimulados na criança são os mesmos utilizados no adulto. A diferença está na maneira como a sessão é conduzida, pois a maioria dos pequenos fica apavorada só em ouvir falar de agulhas. Por isso, os estímulos devem ser mais suaves.
Em crianças mais velhas, as agulhas, que são descartáveis, podem ser utilizadas. Porém, devem ser colocadas superficialmente, as sessões têm um tempo menor (entre cinco e dez minutos) e geralmente não há estímulo em mais de dez pontos numa sessão.
O tratamento não possui contra indicação aos pacientes infantis. Além disso, pode ser feito de forma preventiva diminuindo a frequência de doenças e encurtando o período de uso de medicações.

Fonte- Médico Acupunturista Dr. Leandro Yoshimura, da Clínica de Especialidades Integrada, Pós Graduado pela Faculdade de Medicina da USP.

  • Print
  • Facebook
  • Google Bookmarks
  • Live
  • PDF
  • Twitter