A pele da gestante é mais suscetível a algumas alterações. As mudanças hormonais, vasculares e imunológicas que surgem na mulher durante a gravidez, acabam provocando algumas mudanças muito visíveis em sua pele. Não são todas as mulheres que apresentam alterações na pele, mas a maioria, num determinado momento, pode apresentar irritação, eczemas, alergias, pele ressecada e manchas em alguma parte do corpo.

Mesmo sendo alterações fisiológicas (normais do organismo, sem significar doença), podem ser motivo de angústia para muitas gestantes. Estas alterações podem permanecer após o parto ou desaparecerem espontaneamente.

As alterações pigmentares (manchas na pele) podem ocorrer em 75 a 90% das grávidas, de forma e localizações variáveis. As manchas são denominadas “melasmas” e podem aparecer durante o primeiro trimestre da gravidez, acentuando-se nos últimos meses quando os níveis hormonais são mais elevados. A exposição ao sol pode piorar o problema. Para preveni-lo deve-se evitar a radiação ultravioleta, utilizando protetores solares potentes.

Elaborei uma pequena lista de alterações que podem ocorrer na pele da mulher durante a gravidez. Veja:

Manchas na pele: Pode-se usar cremes clareadores formulados por um especialista que não contenham ácido retinóico ou hidroquinona. A fórmula pode ter ácido kójico, ácido azelaico e arbutim em baixas concentrações. Podem ser aplicados  cremes com vitamina C. É indicado usar sempre protetor solar com proteção ultravioleta A e B (UVA/UVB).

Peelings: São indicados somente peelings dermoabrasivos (cristal ou diamante); os peelings químicos (ácido retinóico, ácido tricloroacético, etc) estão contra indicados na gravidez e amamentação.

Estrias: Elas surgem devido ao estiramento da pele, quando as fibras se rompem. Para evitar,  a pele bem hidratada se torna obrigatoriedade. Após o banho,óleo de semente de uva ou de amêndoas estão indicados. Dica: Tire o excesso com água e, após enxugar-se, passe um hidratante à base de uréia, vitamina E, lanolina e óleos.

Acne: A acne pode piorar no primeiro trimestre da gravidez, pois nessa fase há um aumento da produção do hormônio progesterona. A acne pode ser tratada com antibióticos específicos orais e tópicos, sabonete líquido com ácido salicílico em baixas concentrações.

Celulite: A drenagem linfática é o método mais indicado. O profissional pressiona e desliza a mão por todo o corpo, direcionando o excesso de líquido para os gânglios linfáticos. Assim, as toxinas são eliminadas pela urina. Na gestação não é aconselhável fazer tratamentos com aparelhos elétricos.

Cuidados com a pele da mulher grávida

Convém considerar alguns cuidados que se deve ter com a pele durante a gravidez:

- Todo produto que se use na pele deve estar autorizado pelo médico, já que pode ser absorvido pelo sangue e passar para o bebê;

- Não se expôr ao sol, e usar proteção solar UVA e UVB para prevenir as manchas;

- Busque manter o peso corporal adequado durante a gravidez;

- Hidratar a pele com cremes com vitaminas A e D;

- Evitar o uso de cremes anti-rugas ou anti-acne que contenham retinóides, assim como de creme para as celulites, dermoclareador, ou tratamento  mesoterápico. Melhor consultar um dermatologista;

- Beba muita água.

  • Print
  • Facebook
  • Google Bookmarks
  • Live
  • PDF
  • Twitter