É preciso que as futuras mães estejam preparadas para esse período de alterações físicas e psíquicas, momentos da introspecção e reavaliações existenciais. Durante os nove meses de espera nem tudo é cintura grossa, enjôos e mais peso. Ocorrem também alterações no relacionamento social e no comportamento de uma grávida que são tão interessantes quanto seu estado.

É preciso entender melhor essas surpresas, e também algumas justificativas para as mudanças físicas, você tem tudo para viver esse período no melhor humor do mundo.

Esclarecimento e Informação

O marido, a mãe, sogra, as amigas, irmãs e até mesmo as pessoas desconhecidas, e todos geralmente estão à sua volta têm algo importante a dizer sobre o seu estado atual. Nem sempre esses são reconfortantes. Procure esclarecer com o seu médico qualquer dúvida, mesmo as mais simples ou aquelas provocadas por crendices. Não guarde nenhum tipo de aflição.

Equilíbrio

É natural que o crescimento da barriga altere a sua postura. Pode ser que somente ao abaixar para pegar algo no chão você se dê conta de que seu corpo não é exatamente o mesmo de antes da gravidez, embora você o sinta assim. Seu centro de equilíbrio se amolda para compensar a protuberância abdominal e evitar que você caia ao executar gestos rotineiros. A postura, agora diferente, não representa desleixo ou falta de elegância. É uma questão de segurança. Portanto, não tente contrariar a natureza.

Seios

Os seios são os primeiros a se transformarem no início da gestação, pois ficam mais volumosos, arredondados e fazem inveja as maiores estrelas do cinema. Se você tem seios pequenos, viva intensamente esse período. Com o crescimento da barriga, esse detalhe fica disfarçado.

Fora do ar

Viver no mundo da lua não é exatamente algo que deva preocupar uma grávida. Os pensamentos distantes (ou tão pertinho, logo na barriga) podem fazer com que você passe a sua casa e só se dê conta quadras e quadras depois. É normal.

Espaço

Os lugares em que antes da gravidez você transitava sem o menor problema podem parecer, repentinamente, menores. A área de circulação entre as mesas no seu trabalho ou as caixas no supermercado, por exemplo.

Mesmo que a sua reação imediata seja a de encolher a barriga, não tem muito jeito: você precisa se acostumar com as novas dimensões e limites do seu corpo.

Nutrição

Ao contrário das fases em que só o valor calórico parece ter importância, durante a gravidez a preocupação com a qualidade da alimentação é praticamente intuitiva. Você procura o melhor para o desenvolvimento saudável do bebê e também o mais adequado para que o ganho de peso não ultrapasse os limites ideais. Claro que esse comportamento exemplar não vigora nas 24 horas do dia!

Barriga- uma propriedade alheia?

As pessoas que você nunca viu antes se sentem no direito de passar a mão na sua barriga. Ou porque para muitos esse gesto dá sorte, ou para tentar descobrir o sexo do bebê.

É uma situação nem sempre confortável e também sem armas para se defender. A gravidez é um estado interessante para adultos e crianças, não se esqueça. Tente ser um pouco desligada deste ponto.

Produtividade em alta

A digestão seja lenta ou os pés inchem, sua produtividade no trabalho tende a aumentar, por mais que a barriga pese. É um estado de euforia que acaba contagiando os vários “setores” de sua vida. Aproveite esta fase sem medo dos exageros.

Sexo e Gravidez

Se você tem algum receio com relação à prática sexual durante a gravidez, converse com o seu médico, ele pode orientar o casal sobre qualquer dúvida.

Por um outro lado, é preciso lembrar que foi assim que tudo começou. Muitas vezes só isso basta para que você tenha uma motivação extra para as relações sexuais, embora seja normal haver uma certa inconstância na libido. Para muitas mulheres, a gravidez é uma fase em que sentem mais femininas e bonitas. Outras, ao contrário, se sentem desajeitadas com as mudanças físicas. O ideal é soltar as emoções e também conversar abertamente com o seu marido sobre o momento que estão vivendo.

Idéias fixas

Com o desenvolvimento da gravidez parece que o banheiro se torna a peça mais importante de qualquer ambiente. Um fato mais do que normal. O aumento do volume de água em circulação no organismo, há uma sobrecarga do sistema renal, que, naturalmente, passa a funcionar mais. Isso sem contar com a pressão que o útero faz sobre a bexiga.

Azia e Intestino preguiçoso

A azia e o intestino preguiçoso são dois bons exemplos de como o aumento na produção de hormônios pode “desequilibrar” o seu organismo durante a gravidez. O hormônio mais ativo nesse período é a progesterona.

É por obra dela que o estômago demora mais esvaziar, os alimentos fermentam e o mal estar é imediato: a azia vem impiedosamente. É também a responsável pelo relaxamento da musculatura lisa, tornando o trabalho dos intestinos muito mais lento. Nada como uma conversa com seu médico para suavizar esses sintomas praticamente inevitáveis.

Conceitos

Não é de estranhar que a mulher grávida seja uma pessoa das mais emotivas. Neste período de nove meses é exatamente aquele que a mulher passa do papel de filha para o papel de mãe. Em conseqüência disso, faz uma revisão da vida, da família, do relacionamento conjugal. Sem dúvida, é uma guinada que pede uma série de readaptações, mas que resulta em crescimento pessoal.

Tabus

A última coisa que você precisa nesse momento é ter motivos para se preocupar. Nada de se deixar levar por crendices do tipo “vômito é sinal de rejeição ao bebê”. Ou por conselhos que ditam regras como “grávida tem de ficar quietinha no seu canto”. Nada disso, o vômito é uma ocorrência das mais naturais em todas as grávidas e exercícios físicos só fazem bem (a não ser que o médico recomende o contrário, especificamente para o seu caso). Uma atividade física saudável e regular garantem uma retomada da boa forma física mais rapidamente.

Meias elásticas

Um acessório que certamente toda grávida dispensaria sem pensar duas vezes: meias elásticas. Acontece que, imperceptivelmente, há uma dilatação vascular. Não só pelo aumento de líquidos no organismo mas também pela pressão que o útero faz nos vasos da região pélvica para baixo. Isso faz com que uma leve tendência às varizes se torne motivo de cuidados extremados e persistentes.

  • Print
  • Facebook
  • Google Bookmarks
  • Live
  • PDF
  • Twitter